fbpx
 

GUIA DE PERGUNTAS E RESPOSTAS

  • Como posso adquirir um sistema fotovoltaico?

O processo é bastante simples. Solicite seu orçamento através do link do whats app e após enviar todas as informações, o seu sistema será dimensionado com base no consumo de energia que deseja abater – portanto, o primeiro passo é ter em mãos a fatura de energia, além da indicação do local e detalhes do telhado onde será feita a instalação. Pronto, em seguida te enviaremos o seu orçamento com a melhor opção de tecnologia e investimento para a sua necessidade.

  1. Quanto vou economizar com um sistema fotovoltaico?

Um sistema residencial representa uma economia aproximada de até 95% da conta de luz atual, pois ainda há de se pagar um custo mínimo para a Distribuidora referente a taxa de disponibilidade e de iluminação pública. A economia obtida apenas no primeiro ano de operação desses sistemas residenciais gira em torno de R$ 5.000,00.

  1. Em quanto tempo estes sistemas se pagam?

O payback é o indicador que informa esse tempo. O cálculo do payback é influenciado pelo tamanho do sistema, pela irradiação solar disponível no local e pela projeção do custo da energia elétrica ao longo da vida útil do sistema. Quanto maior o sistema, melhor será o desempenho financeiro em virtude da economia de escala. Sistemas residenciais possuem geralmente um payback de 4 a 6 anos, enquanto este valor pode diminuir para sistemas comerciais de baixa tensão.

  1. Eu consigo zerar minha conta de luz com um sistema fotovoltaico on grid ou conectado a rede?

Infelizmente, não é possível zerar a conta de luz no Brasil em sistemas conectados a rede. Caso a unidade consumidora onde o sistema está instalado seja do grupo tarifário B, como ocorre com a maioria das residências, será necessário pagar o Custo de Disponibilidade, que depende do tipo de ligação elétrica que se tem na residência. Entenda como funciona: para os consumidores residenciais, da Rede monofásica, o valor em moeda corrente equivalente a 30 kWh; Rede bifásica, o valor em moeda corrente equivalente a 50 kWh; e na Rede trifásica, o valor em moeda corrente equivalente a 100 kWh.

  1. O que acontece se eu estiver gerando energia e não consumir naquele momento?

Você irá gerar créditos de energia, os quais poderão ser usados em períodos nos quais o sistema não estiver gerando, como durante a noite ou em dias chuvosos. Isso é possível porque no Brasil foi adotado o Sistema de Compensação de Energia, conhecido mundialmente como net-metering. Por exemplo, se você não estiver consumindo a energia gerada pelo sistema solar durante o dia, por não estar em casa, essa energia será injetada na rede elétrica e irá abastecer o ponto de consumo mais próximo do local onde ela foi gerada, gerando créditos para você. Esses créditos poderão ser utilizados, por exemplo, durante a noite, quando você chegar em casa e usar utensílios elétricos, sem que tenha de tomar nenhuma providência para isso.

  • Posso vender a energia que eu gerar e não usar?

Não, a energia excedente gerada por um sistema fotovoltaico pode apenas ser injetada na rede e tornar-se crédito, guardados por um período de 60 meses, não podendo ser vendida. Os créditos gerados por um sistema fotovoltaico, entretanto, podem ser alocados em outras unidades consumidoras como auto consumo remoto, de acordo com a Resolução Normativa 482/2012 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

  1. Se faltar luz, vou continuar gerando energia?

Se o sistema for do tipo on grid ou conectado na rede, ele não irá gerar energia em caso de queda de fornecimento. Isto acontece por motivos de segurança, visto que, caso seja necessária manutenção na rede elétrica, ela não pode estar energizada.

  1. Posso usar baterias como backup?

É possível utilizar baterias caso seja de interesse do proprietário do sistema, tanto em sistemas conectados na rede como em sistemas isolados, que não estão conectados na rede da Distribuidora. Entretanto, baterias ainda não são recomendadas por terem um valor expressivo, o que altera sensivelmente o custo de investimento no sistema, além de terem vida útil bastante reduzida e precisarem de manutenção frequente.

  1. Moro em apartamento, mas tenho uma casa. Posso usar minha casa para gerar energia para meu apartamento?

Sim, no Brasil é permitido que se gere energia em uma localidade, e o excedente de energia gerado naquela localidade possa ser abatido em outras localidades, desde que seja no mesmo estado e o consumidor cadastrado seja no mesmo CPF ou CNPJ. Portanto, caso não tenha espaço em um determinado local, é possível instalar o sistema em outro local para abater o consumo.

  1. Moro em um condomínio e queremos instalar um sistema para gerar energia para os condôminos. É possível?

Sim, é possível fazer uma instalação num determinado local do condomínio e dividir a energia gerada entre os condôminos. Esse tipo de instalação é chamado de “instalação para empreendimentos com múltiplas unidades consumidoras”, e também pode contribuir para a iluminação de áreas comuns, reduzindo o custo de energia do condomínio.

  1. Tenho uma empresa e outros conhecidos também têm. Queremos adquirir um sistema para gerar energia para todos nós, mas não estamos no mesmo local. É possível?

Sim, é possível. Para isso, é necessário que as empresas sejam abastecidas pela mesma Distribuidora de energia e se reúnam em um consórcio ou cooperativa. Dessa forma, seus participantes poderão usufruir da energia gerada pelo sistema fotovoltaico, mesmo que estejam distantes do local de geração, e ela seja dividida entre várias unidades consumidoras.

  • O Sistema Fotovoltaico
  1. Como Funciona um Sistema Fotovoltaico?

Os raios do sol incidem sobre os painéis fotovoltaicos, que ficam dispostos no local com a maior incidência solar, geralmente nos telhados. Ao incidirem nos painéis, a energia dos raios de sol é transformada em corrente elétrica contínua (CC), que será transformada em corrente alternada (CA) pelo inversor de corrente para ser utilizada pelos equipamentos elétricos do local onde o sistema está instalado. Ao sair do Inversor, o sistema é conectado à Caixa de Distribuição existente no local, sendo assim integrada à rede elétrica e estando pronta para alimentar os dispositivos elétricos que forem ligados.

  1. O sistema fotovoltaico é a mesma coisa do sistema de aquecimento solar?

São duas formas de aproveitamento do sol, mas totalmente diferentes! O aquecedor solar é usado exclusivamente para aquecer a água utilizada na casa, e é necessário modificar toda a rede hidráulica do local de instalação para que ele possa funcionar. Já o Sistema Fotovoltaico é usado para gerar energia elétrica, utilizado para acionar todos os equipamentos e dispositivos elétricos que estiverem no local, sendo na grande maioria das vezes dispensada a necessidade de modificações estruturais na rede elétrica.

  1. Qual a garantia e vida útil desses equipamentos?

Painel fotovoltaico: A grande maioria dos fabricantes oferece uma garantia de 10 anos relativas à integridade física do equipamento e de 25 anos de performance do sistema, operando a 80% de sua capacidade nominal, porém ele não deixará de funcionar ao final desse período, apenas gerará menos energia. Isso ocorre por serem constituídos de materiais chamados semicondutores, o que faz com que a geração de energia elétrica dos painéis fotovoltaicos sofra uma degradação inicial ao ser exposto à luz do sol, e posteriormente de cerca de 0,50% a cada ano de operação.

Inversor tradicional: a maioria tem garantia de 5 anos, mas geralmente é sugerida a troca após 15 anos de operação devido à degradação natural de um equipamento elétrico.

Micro Inversor: essa nova tecnologia, MLPE de Micro inversores e de inversores solar edge, tem garantia de mais de 15 anos.

  1. Os equipamentos ocupam muito espaço?

Isso dependerá da capacidade de geração do sistema. Quanto mais energia for necessária, maior será o sistema. Para exemplificar, um sistema suficiente para suprir o consumo de uma família de quatro pessoas ocupará um espaço de aproximadamente 25 m² para os módulos, enquanto o inversor pode ser facilmente posicionado verticalmente numa parede disponível, preferencialmente próxima ao quadro de distribuição do local. No caso das instalações com Micros inversores, eles não ocupam espaço, pois são instalados no telhado abaixo dos módulos.

  1. Os equipamentos precisam de muita manutenção e operação?

Um sistema fotovoltaico opera de forma automática, portanto não é necessária qualquer operação para que ele funcione, basta instalá-lo. Em relação à manutenção, painéis fotovoltaicos são extremamente resistentes e duráveis, portanto sua manutenção pode ser dispensada. Já a limpeza deles é feita pela própria água da chuva, que se encarrega de remover as impurezas que poderiam acabar reduzindo o desempenho do sistema. Caso opte pela limpeza manual, poderá optar por serviço de profissionais especializados.

  1. Os equipamentos são importados ou fabricados no Brasil?

A grande maioria dos equipamentos é importada, com tecnologias das mais diversas nacionalidades: Alemanha, Canadá, Japão, Estados Unidos, entre outros. Entretanto, diante do enorme potencial brasileiro para energia solar, os grandes fabricantes já têm começado a construir fábricas no país, iniciando o processo de produção nacional dos equipamentos.

  • Os benefícios

Conheça algumas das vantagens de contar com o nosso sistema de engenharia solar em sua residência ou empresa:

  • Energia solar é investimento. A economia proporcionada pelos sistemas fotovoltaicos é suficiente para pagá-lo e gerar lucro por muito tempo, já que sua vida útil é de 25 anos;
  • Por meio do Sistema de Compensação de Energia (Net-Metering), a energia excedente gerada pela unidade consumidora pode ser enviada para a rede de distribuição e convertida em um crédito a ser consumido posteriormente;
  • Segurança e tranquilidade financeira: com o sistema de energia solar, não há mais preocupação com as bandeiras tarifárias e com os aumentos de valores na conta de luz;
  • Todas as etapas do processo são conduzidas pela sunlight, desde a elaboração do projeto, passando pela instalação, até as tratativas junto à distribuidora local para conexão com a rede;
  • A instalação do sistema
  1. O sistema pode ser instalado em qualquer lugar?

Usualmente é instalado em um telhado, não havendo restrição em relação ao tipo (telha cerâmica, fibrocimento ou laje). Recomenda-se uma vistoria no telhado para averiguar sua capacidade de suportar o peso dos painéis.

  1. Como é feita a instalação do sistema?

Cada tipo de telhado terá suas particularidades, mas no geral são posicionadas as estruturas metálicas onde serão fixados os módulos, que serão conectados com os micros inversores ou inversor tradicional. Em seguida será feita a conexão elétrica do sistema, que geralmente é aproveitada da rede existente no local.

  1. Demora muito para ficar pronto?

Para residências, uma instalação leva de 2 a 3 dias para ser finalizada. Já para sistemas maiores, o tempo de instalação poderá variar bastante de acordo com o local e o número de instaladores.

  1. É necessário algum tipo de obra civil ou reforço?

Geralmente não há necessidade de alteração na estrutura civil da casa, visto que a capacidade de carga dos telhados é apta para instalar os painéis, e a própria instalação elétrica é utilizada para conexão do sistema fotovoltaico.

  1. Vou precisar solicitar o pedido de geração para a distribuidora de energia do meu estado?

Não, a sunlight solicita, realiza e acompanha todo o processo burocrático, de homologação, instalação e início de operação do sistema fotovoltaico. Executamos todas as etapas de instalação, desde o projeto preliminar até a assistência técnica e monitoramento, solicitando ao cliente apenas os documentos necessários para esses trâmites.

  1. Se eu instalar um sistema na minha casa e me mudar, posso transferir o sistema para outra residência?

Sim, mas serão necessários verificar os trâmites burocráticos e custos com a reinstalação. Ou poderá obter uma valorização do imóvel com a venda de uma residência com geração solar, uma vez instalado, a benfeitoria é incorporada ao valor do imóvel em decorrência do valor agregado pelo produto, que varia em torno de 15%.

  1. Como vou saber o quanto estou gerando de energia e como operar o sistema?

A equipe de engenharia da sunlight faz a conexão de acesso ao software de monitoramento do sistema fotovoltaico e repassa um relatório técnico de procedimentos a todos os seus clientes. Através deste software, desenvolvido pelos fabricantes dos inversores, o usuário pode verificar em tempo real o desempenho do sistema, além de ter acesso a diversas estatísticas que o software disponibiliza. Dessa forma, é possível verificar a qualquer momento quanto o sistema está gerando.

NÃO ENCONTROU O QUE PROCURAVA OU NÃO FICOU SATISFEITO?

Envie sua dúvida através de nosso formulário e ajude a criar uma página cada dia mais atualizada.

Open chat
Olá podemos te ajudar?